Porcelana é mais resistente e compatível, diz pesquisa

O produto surgido no doutorado na Usp, que pode ser utilizado em implantes ósseos e odontológicos, foi desenvolvido com técnica do século 18. Em sua composição há cinzas de ossos bovinos, caulim e feldspato.

Está em fase de testes finais um novo composto que poderá substituir o material convencional utilizado em implantes ósseos e odontológicos. A novidade foi desenvolvida pelo físico Ricardo Miyahara, durante tese de doutorado para a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP). Segundo matéria publicada na edição de agosto da “Revista Ciência Hoje” e assinada por Fabíola Bezerra, “a nova porcelana, desenvolvida com matérias-primas totalmente brasileiras, é mais branca, leve e resistente que a regular, além de apresentar maior grau de compatibilidade biológica”.

O material criado por Miyahara, de acordo com a matéria, é composto de 50% de cinzas de ossos bovinos, 20% de caulim (minério branco usado em cerâmica para fins plásticos) e 30% de feldspato. O uso de cinzas de ossos e caulim acrescidos de cornish stone (minério da família do feldspato detentor de propriedades adesivas) é uma técnica utilizada na Inglaterra desde o século 18. O pesquisador brasileiro utiliza este processo durante a produção da porcelana, no entanto, o que difere é a maneira de produção. “Substituindo o cornish stone pelo feldspato nacional, o pesquisador chegou a uma nova proporção que se funde à temperatura de 1.270°C, em comparação com os 1.400°C necessários para a queima da porcelana comum”, revela a publicação.

Segundo diz Miyahara, na matéria da “Revista Ciência Hoje”, “essa redução da temperatura de queima representa um menor gasto na produção do material, uma vez que o processo de queima pode chegar a 40% do custo do produto. A porcelana adquire maior valor agregado por ser um produto de excelente qualidade, chegando a ser quase duas vezes mais resistente que a comum e mais branca que a porcelana de ossos inglesa”.

Uma outra vantagem do produto é a biocompatibilidade. De acordo com o texto, as cinzas de ossos possuem hidroxiapatita, minério que é encontrado na natureza, sendo então, biocompatível. “Esse potencial para bioimplantes solucionaria a rejeição a materiais como a platina, atualmente aplicada na fixação de dentes e em implantes ortopédicos”, revela.

A matéria também informa que, atualmente, Inglaterra, China e Estados Unidos são os grandes exportadores de porcelana. Portanto, se a produção do material desenvolvido pelo pesquisador brasileiro mostrar-se viável em escala industrial, ela representará uma possibilidade do país tornar-se também exportador de porcelana.

Agência Notisa

5 Respostas

  1. Devido ao bruchismo meus dente rediziram e tenho que fazer aumento dos mesmos.Qual a técnicas maias apropriada, para meu caso ? pois tenho 40 anos.
    Um abraço.

    • olá Henrique, é dificil eu fazer ulgum diagnóstico do seu caso sem ver como está a situação dos seus dentes, tudo vai depender da quantidade de desgaste dos mesmo, em alguns caso uma reconstrução dos mesmo c/ resina funciona ou senão fazer coroas de porcelana para reestabelecer a altura natural do seus dentes e com certeza fazer uma placa de bruxismo para que o desgaste não ocorra novamente!
      Obrigado!

  2. Meus dentes reduziram devido ao bruchismo, tenho que fazer aumento dos dentes. Qual a técnica indicada para meu caso ? pois tenho 40 anos.
    Obrigado.
    Um abraço.

  3. quanto tempo demora pra fabricar uma coroa de porcelana ?

    • Olá Wagner tudo bem??, respondendo sua pergunta sobre quanto tempo leva para fazer uma coroa de porcelana!!, isso vai depender muito de quantas coroas são? da sua disponibilidade de horários para visitar nosso consultório, fazer as moldagens exigidas e também a disponibilidade do laboratório de próteses
      Qualquer dúvida agende sua consulta que teremos o prazer em tirar todas suas dúvidas!
      Um abraço!
      Dr. Gustavo Camargo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: